Como manter a Saúde Mental na pandemia do Coronavírus?

Atitudes da Atenção Plena cultivam saúde mental diariamente durante pandemia do Coronavírus.

A pandemia do Covid-19 vem trazendo inúmeras necessidades à população mundial não somente ligadas ao controle do vírus em si, desdobradas nas medidas preventivas como distanciamento social, quarentena e/ou isolamento, contudo, acarreta também em medidas relacionadas à manutenção da saúde mental.

De acordo com o diretor-geral da Plenitude Bem Estar, Prof. Dr. Marcelo Anselmo, os ajustes que precisamos realizar no nosso cotidiano em virtude da pandemia do Coronavírus no Brasil e no mundo, nos levam a acontecimentos importantes que alteram significativamente a rotina das pessoas e das famílias. Permanecer o máximo possível dentro de casa (o popular “fica em casa”), trabalhar em regime de home-office, bem como ter um maior número de pessoas em casa, seja marido, esposa ou filhos são traços sociais que estamos vivenciando nesta onda do Covid-19.

Nesse sentido, esses traços sociais presentes nas famílias podem gerar desequilíbrios na rotina individual e na convivência familiar. Uma das dimensões que por vezes é afetada por estes fatores e não temos consciência dos impactos é a saúde mental, onde podemos perceber nossa privacidade sendo desrespeitada, dificuldades de desempenho em tarefas de trabalho por falta de concentração e ruídos no ambiente, e, até mesmo, necessidade de uma melhor gestão de tarefas para dedicação do tempo aos filhos.

Dessa forma, somos levados de modo inconsciente à agitação, insônia, inflexibilidades emocionais, fadiga crônica e incapacidade nos processos criativos, eventos que muitas vezes se configuram no vaivém diário, de fato, aparecendo, voltando e reaparecendo em nossas percepções.

Ao estabelecermos uma conexão com outros “fantasmas” da sociedade brasileira, o diretor-geral da Plenitude Bem Estar, Prof. Dr. Marcelo Anselmo reitera que:

“A pandemia do Coronavírus pode acentuar desequilíbrios na Saúde Mental e Saúde Emocional por meio das doenças psicossomáticas que já vivenciamos na saúde brasileira, como a população brasileira apresentar a maior taxa do Transtorno de Ansiedade do mundo e do trabalhador brasileiro ser um dos que possui maior nível de estresse crônico. Precisamos observar de forma atenta estes índices e construir elementos que favoreçam as famílias a lidar com as notícias da mídia e do futuro econômico do país”.

Segundo ele a aplicação do Mindfulness (Meditação e Filosofia da Atenção Plena) em situações da vida diária, gradualmente, realiza um retreinamento na mente, ressignificando nosso circuito de pensamentos e crenças, que, por conseguinte, geram um elo direto com a aplicação destas tarefas mentais quando somos expostos aos desafios do dia a dia, leiam-se: situações adversas que propagam Estresse, Ansiedade e Depressão por sinais e sintomas dessas próprias doenças ou por gatilhos desencadeados pela pandemia do Coronavírus.

Diversos estudos mostram que os praticantes contínuos de Mindfulness, sejam 2x, 3x ou todos os dias, desenvolvem atitudes de aceitação mais estáveis do que não-praticantes, além de apresentarem maior equilíbrio e estratégias neurais e psicológicas mais efetivas de “coping” (enfrentamento) perante fatores de estresse, ou seja, quando somos expostos às situações adversas diárias. Esses fatores culminam em termos o cultivo da aplicação do comportamento de resiliência e de menor fragilidade socio-emocional tanto para si próprio, quanto para àqueles que estão ao nosso redor.

Confira o Mini-Vídeo com o Prof. Dr. Marcelo Anselmo, com mais detalhes sobre como as Atitudes da Atenção Plena pode nos ajudar na promoção das competências socio-emocionais, cultivando a saúde mental diariamente durante a pandemia do Coronavírus.

Abraços fraternais,
Prof. Dr. Marcelo Anselmo

Currículo Resumido:

Fisioterapeuta e Professor de Educação Física; Mestre em Educação pela USAL – Universidad del Salvador; MBA em Marketing (FGV); Especialista em Gerontologia (Instituto AVM); Certificado em Gerenciamento de Estresse pela ISMA (International Stress Management Association); Autor de 3 livros na área de fitness, saúde e bem estar; É Especialista na filosofia da Atenção Plena por meio da Meditação Mindfulness e do Mindful Eating (Comer Consciente); Docente do Hospital Israelita Albert Einstein; Fisioterapeuta do IABAS/Prefeitura de SP na URSI (Unidade de Referência na Saúde do Idoso); Consultor do Programa Viver é Melhor da Boa Vontade TV (LBV) e Sócio-diretor da Plenitude Eventos.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp