O Mindful Eating consiste na aplicação dos preceitos da Atenção Plena diretamente na Alimentação, isto é, gerando uma ligação do Mindfulness (mente consciente) no momento da refeição e nas atitudes que temos perante nossa alimentação. Assim, costumo salientar aos meus alunos e pacientes que gosto de “abrasileirar” o nome da técnica, Mindful Eating, chamando-a de Comer Consciente.

Diversos profissionais das mais variadas áreas da saúde estão utilizando esta técnica em diferentes contextos, seja no Emagrecimento, no controle da Compulsão Alimentar, no alcance de hábitos saudáveis, ou, até mesmo, na redução de comportamentos de evitação de alguns alimentos. Considero absolutamente natural, vide a eficácia e a praticidade da técnica, mas, acredito que o profissional que mais tenha a necessidade de usar a técnica na sua atuação clínica cotidiana seja o Nutricionista.

Evidentemente que o Personal Trainer, o Psicólogo e o Fisioterapeuta tenham necessidades reais de aplicação do Comer Consciente, contudo, acredito que o Nutricionista lida de forma direta com anseios, hábitos e condutas do paciente na consulta dele, vide que o paciente irá procurá-lo justamente com o mindset de mudar seus hábitos alimentares, não apenas via estratégias nutricionais, mas, também por estratégias integrativas e de comportamento alimentar.

Dr. Marcelo Anselmo, e como aplicar o Mindful Eating na prática?

Ao longo da minha experiência clínica e ao capacitar profissionais pelo Brasil percebo que, especificamente, o Nutricionista precisa de uma “bússola” que o oriente, de maneira, a favorecer a leitura da evolução do paciente. Considero isso algo plenamente natural, pois o Nutricionista apresenta um hiato de contato maior com o paciente (já que o retorno à consulta pode ter um intervalo de 30 ou 60 dias). Assim, se não solicitar ao paciente o preenchimento de alguns itens, a eficácia do tratamento diminui consideravelmente. Baseado neste contexto desenvolvi o que batizei de “Diário da Alimentação Consciente” que pode ser muito útil para aplicarmos o Mindfulness na Alimentação, sendo dividido em:

1-Data/hora da refeição e o que havia no prato?: Determinante para que você saiba em que momento do dia a refeição foi feita e os insumos que faziam parte do prato;

2-Qual o foco (exercício perceptivo)?: Aqui depende do estágio de evolução do teu paciente e o que você está enfocando com ele neste momento de tratamento. O exercício pode ser relacionado à somente estar mais consciente através da respiração, realizar uma ativação sensorial, perceber elementos da mastigação, ou sentir mais a deglutição (ato de engolir);

3-Onde realizou a refeição? Com quem realizou?: Neste item você captará mais informações do ambiente o qual esta refeição foi feita, bem como, se ouve uma companhia neste momento da refeição;

4-Atividade feita antes, durante e depois da refeição?: É importante você coletar estas informações, pois elas ajudarão você a situar-se no espaço e no tempo de variáveis que possam interferir na qualidade da prática do Mindful Eating do teu paciente;

Dr. Marcelo Anselmo, posso considerar estas 4 passos como fundamentais para a Nutrição Comportamental?

Sim! Este é um questionamento que costumo escutar de pacientes e alunos. É relevante que você compreenda que para proporcionarmos uma Nutrição Comportamental outros aspectos serão necessários de despertarmos na vida do paciente que vão além do equilíbrio do momento da refeição em si. Entretanto, efetuar o emprego do Comer Consciente por meio destes 4 passos já consiste em uma grande evolução, que, apresenta grandes possibilidades de ajudar na harmonização de desequilíbrios comportamentais que a pessoa apresente perante à alimentação!

Nesse sentido, na parte 2 deste texto revelarei a você os outros itens deste Diário da Alimentação Consciente. Agora desfrute do vídeo sobre este tema que preparei pra você e aplique diretamente na sua prática clínica!

Abraços fraternais,
Prof. Dr. Marcelo Anselmo

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp