Por que estudar Estresse? Parte III

Neste terceiro artigo da nossa Série “Por que estudar Estresse?” mostro a você que o conhecimento sobre os mecanismos de Estresse é o saber do futuro!

Esta referida sabedoria embasa-se em 4 fatores ligados ao “avatar” da população brasileira, ou seja, a composição populacional e os aspectos sociais dos próximos anos:

1-Envelhecimento populacional

Segundo dados da Fapesp (2016) o Brasil terá mais de 30 milhões de idosos em 2025, levando o país à sexta posição no ranking de maiores populações de idosos no mundo!

Mas qual é a conexão deste dado com os estudos de Estresse? O que você precisa conceber é que o idoso não foi treinado na outrora fase adulta dele para lidar com a intensidade e pluralidade das fontes estressoras que temos no cenário atual. Além disso, atualmente temos uma infinidade de recursos de controle de estresse que não tínhamos antigamente.

2-Cenário de cortes “à la Edward Mãos de Tesoura”

A crise socioeconômica trouxe não apenas o peso da inflação e do desemprego, mas, resplandeceu, sobretudo, a palavra de ordem “economizar”. Somando-se este aspecto com outras estrelas desta “constelação econômica”, tais como: o próprio envelhecimento populacional, o uso da tecnologia e a era da utilização compartilhada (Uber, AirBnb) tecem a rede para a metáfora com o lendário personagem Edward do filme “Edward mãos de tesoura” que cortava tudo o que enxergava pela frente.

Este conexão metafórica com o filme nos revela uma ode aos cortes que, por sua vez, emanam resiliência e (muito) controle de Estresse por parte de segmentos de mercado que precisam se reinventar rapidamente. Esta inteligência de renovação é detectada de forma primária por mentes equilibradas e calmas.

No próximo artigo trarei pra você os outros 2 fatores que completam esta rede do Avatar do brasileiro: Exacerbação Tecnológica e População Feminina!
Neste interim quero que você desfrute do meu curso EAD 100% gratuito de Introdução ao Estresse! Aproveite!

Abraços fraternais,
Prof. Dr. Marcelo Anselmo

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp