O ato de “ser humano” no mundo moderno (quando me refiro ao ser humano, na prerrogativa do verbo ser, e não da espécie humana) vem se tornando um desafio complexo! Somos levados a diversos estressores da vida diária: trânsito, pressões por desempenho no trabalho, discussões por motivos banais, ou seja, situações cotidianas que põe a prova o nosso equilíbrio mente-corpo.

Some a estes a grandiosa quantidade de inputs sensoriais que recebemos em um dia, isto é, propagandas, ruídos, e-mails e tudo mais o que você foi estimulado ao longo dessas últimas 24 horas! Estes são os inputs, estímulos que adentram nossos sentidos e sequestram nossa atenção, possivelmente em uma atuação contextual próxima “ao surgimento de um zumbido de mosquito quando você está quase cochilando”.

“E, Dr. Marcelo Anselmo, existem outros estímulos de Estresse?”

Infelizmente, sim! Além dos estressores e dos inputs sensoriais temos o terceiro aspecto que consiste na ordem social para o movimento! Pára tudo! O que é isto? É o paradoxo do ato de parar mesmo, isto é, a catarse social que existe para que vivamos em um ritmo desenfreado, produzindo, delegando, questionando, enfim o verbo não importa, o determinante é que ele seja conjugado no gerúndio, justamente para denotar uma ação. Convenhamos que o advento da crise econômica aguce ainda mais este “modus operandi” que vivemos.

Baseado nesta tríplice vereda contextual verificamos o estado da arte da justificativa para complexidade “de ser um ser humano na contemporaneidade”, como disse no primeiro parágrafo. Possivelmente, estes contextos nos proporcionam a intensificação e/ou desencadeamento das enfermidades, pela presença do Estresse humano, que é a razão de 90% das consultas médicas!

“Dr. Marcelo Anselmo, quer dizer que 9 de 10 consultas médicas são geradas por Estresse?”

É isso mesmo que você acabou de ler! 90% das consultas possuem alguma fonte estressora enraizada, seja uma crise de asma, episódios de enxaqueca ou uma desregulação intestinal.

Como costumo enfatizar é necessário que façamos pausas ao longo do nosso cotidiano para controlar o Estresse e a Ansiedade, onde precisamos aprender e aplicar as Técnicas de Relaxamento em nós mesmos ou nos nossos pacientes/alunos!

Nesse sentido, eu quero lhe apresentar TUDO sobre o universo das Técnicas de Relaxamento no Controle do Estresse em um curso preparado de forma muito especial e artesanal pra você a partir de uma abordagem abrangente, didática e integrativa!

Abraços fraternais,
Prof. Dr. Marcelo Anselmo

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp